A Arte de David Lynch

 
   Famoso por títulos como "Eraserhead" (1977), "Veludo Azul" (1989), "Cidade dos Sonhos" (2001), e o seriado de TV "Twin Peaks" (1990-91), o diretor e cineasta David Lynch, hoje com 68 anos, também atua como músico e artista plástico, mas essa sua outra face é quase que desconhecida, até agora.
   Ele possui um ateliê em Hollywood Hills, onde seus quadros ocupam quase todo o espaço. As imagens, figuras toscas fazendo coisas bizarras assim como desenhos por terminar, dividem espaço com as inúmeras guimbas de cigarro no chão. E o que poucos sabem, é que na verdade foi com a pintura que David Lynch começou.
   Formado na Pennsylvania Academy of Fine Arts, na Filadelfia, por volta de 1966-67, o diretor nunca deixou de trabalhar com pintura, e relata ter adorado o tempo em que estudou na academia. Ele também relata, em entrevista para o New York Times, que adorava o clima sombrio da  Filadélfia. "O prédio era quase negro. A cidade interia era coberta por um tipo de pátina de pó de carvão e um clima que era espetacular. Havia violência, medo, corrupção, insanidade, desespero, tristeza, tudo isso na atmosfera daquela cidade. Eu adorava as pessoas de lá. Todas essas coisas, do jeito que fosse, tudo isso foi minha maior influência."
   Ele nasceu em Missoula, Montana e desde pequeno sempre pintou. Mudou de cidade inúmeras vezes por causa do trabalho do pai, que era pesquisador do Departamento de Agricultura. Aos 14 anos, em Alexandria, Virgínia, conheceu um artista plástico profissional que era amigo de seu pai, e que mais tarde se tornou o seu mentor. "Quando descobri que adultos podiam fazer arte, passei a querer fazer somente isso."
   Tudo começou quando Lynch viu suas pinturas se mexerem sozinhas. A partir daí, trocou idéias com um amigo da faculdade, Bruce Samuelson, e decidiu comprar uma câmera (a mais barata que conseguiu encontrar). Em seus experimentos para criar uma pintura que se movesse, o Diretor acabou criando "Six Figures Getting Sick" (Seis Homens Adoecendo), trabalho que ganhou o prêmio de pintura experimental da escola na época. Ele criou uma tela em grande escala de resina, da qual se projetavam três impressões de sua própria cabeça. Sobre essa superfície esculpida, projetou uma sequencia repetida de um minuto, pintada à mão, animando seis cabeças em várias etapas de mal estar. Enquanto uma sirene uiva e os rostos se distorcem, seus estômagos se enchem de fluidos e este irrompe de suas bocas.
   "Era uma pintura, era uma animação, era uma escultura cinética" disse Samuelson, que a viu exposta pela primeira vez. "Todo mundo enlouqueceu".
   Recentemente Lynch ganhou uma retrospectiva na Pennsylvania Academy, "David Lynch:  The Unified Field" (David Lynch: O Campo Unificado), onde puderam ser vistos trabalhos como "Alphabet" (1968) e "The Grandmother" (1970), em que um garoto sedento de amor faz uma avó "coruja" nascer de uma cápsula. Graças ao filme Lynch entrou para o Amarican Film Institute, em Los Angeles, para onde se mudou com a família em 1970. Já os anos seguintes foram ocupados com a produção de "Eraserhead" que o diretor diz "ter nascido na Filadélfia".



Six Figures Getting Sick




<



Artes Plásticas
















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...